Bolsonaro sobre Lula na prisão: ‘Espero que fique lá por muito tempo’

Falou a apoiadores brasileiros, na saída de hotel na Argentina

O presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores nesta 5ª feira (6.jun.2019) que espera que o ex-presidente Lula fique “muito tempo” preso. O petista está preso desde 7 abril na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba, após condenação no caso do tríplex do Guarujá.

A declaração foi feita a 1 grupo de brasileiros que encontraram o presidente na saída do hotel Alvear, em Buenos Aires, na Argentina. O grupo afirmou ser de Curitiba. Bolsonaro logo disparou: “Espero que Lula fique [preso] lá por muito tempo”.

Na última 3ª feira (4.jun.2019), o MPF (Ministério Público Federal) enviou manifestação ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) na qual diz que Lula já pode progredir para o regime de semiaberto.

Já nesta 5ª, o ex-presidente e dois ex-ministros, Antonio Palocci e Paulo Bernardo, viraram réus em 1 outro caso, envolvendo o suposto pagamento de propina pela empreiteira Odebrecht.

Apesar de alguns brasileiros terem demonstrado apoio a Bolsonaro, uma manifestação contra o presidente, convocada por 64 movimentos sociais, estava programada para o fim da tarde desta 5ª feira (6.jun.2019) em frente a Casa Rosada, sede da presidência da república argentina.

BOLSONARO NA ARGENTINA

O presidente Jair Bolsonaro viajou à Argentina na manhã desta  5ª feira (6.jun.2019) para reunir-se com o presidente Mauricio Macri.

Após a reunião, em discurso, Bolsonaro pediu aos argentinos que votem com mais ‘razão’ e ‘menos emoção’ na eleição argentina. Macri busca a reeleição em outubro deste ano e a ex-presidente Cristina Kirchner, que governou antes de Macri, já anunciou a candidatura a vice-presidente na chapa que será liderada pelo peronista Alberto Fernández.

Já em live no Facebook, feita no país argentino, Bolsonaro pediu para o ministro Paulo Guedes explicar o que representou sua ida à Argentina. O ministro fez duras críticas ao Mercosul e disse que a relação do Brasil com o país argentino vai fazer o grupo “rodar”.

“A Argentina já foi o 6 país mais rico do mundo e o Brasil era a economia que mais crescia no mundo e o Mercosul virou uma trava para o crescimento e também ameaçou a nossa democracia, como aconteceu com a Venezuela.Então, a palavra de ordem aqui, tanto do presidente Bolsonaro, quanto do presidente Macri, foi justamente a liberdade. A liberdade econômica e a liberdade política, democracia e mercado, para botar o Brasil pra crescer de novo”, disse o ministro, após Bolsonaro questionar “o que representa aqui na América Latina o potencial econômico de Brasil e Argentina juntos”,  disse.

Adicionar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *