Paralisação deixa cerca de 700 pacientes sem cirurgias na última semana

OUÇA A MATÉRIA

Suspensão dos serviços se deve ao atraso de pagamento dos honorários médicos por parte do Governo do Estado

Aproximadamente 700 pacientes deixaram de realizar procedimentos e intervenções cirúrgicas, nos últimos sete dias, nos Hospitais Varela Santiago, Liga Contra o Câncer, Hospital Memorial, Hospital Rio Grande, Hospital Paulo Gurgel e Hospital do Coração. A suspensão dos serviços se deve ao atraso de pagamento dos honorários médicos por parte do Governo do Estado, o que ocasionou a paralisação dos serviços desde o dia 30 de setembro.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) está há 4 meses sem efetuar o pagamento e sem nenhuma tratativa de negociação até o momento, afirmou a Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed-RN).

Segundo a Coopmed-RN, a Sesap foi notificada em 26 de setembro sobre a paralisação dos serviços médicos. A suspensão das cirurgias da alta e média complexidade envolve mais de 150 médicos, nas unidades hospitalares citadas. Além das cirurgias suspensas, os pacientes oriundos do interior não estão sendo mais recepcionados.

Atualmente são mais de 2.300 procedimentos cirúrgicos realizados ao mês, sendo uma média de 100 ao dia, que variam do cateterismo a cirurgias mais complexas como as oncológicas, neurológicas, cardiológicas e ortopédicas.
De acordo com a Coopmed-RN, o Governo, em sete dias de paralisação, não realizou nenhum contato para resolver esta situação.

Em nota, a Sesap divulgou que os valores referentes ao mês de abril já foram enviados ao banco. Em relação aos demais meses, estão sendo realizadas tratativas com a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS), já que, segundo a Sesap, trata-se de um Termo de Cooperação Técnico Financeira (TCTF) entre os dois entes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: