De saída, Osmar Terra publica vídeo ao lado de Bolsonaro falando sobre drogas

OUÇA A MATÉRIA

O ministro, que mantém uma obsessão em falar de alucinógenos, deve ser exonerado com a mudança na Casa Civil

O atual ministro da Cidadania, Osmar Terra, postou um vídeo em suas redes sociais nesta quarta-feira (12) comentando sobre um evento relacionado com a campanha “Drogas Diga Não”. O posto de Terra é apontado como o destino do ex-ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni – substituído pelo general Walter Souza Braga Netto.

Na gravação, Terra aparece bajulando presidente Jair Bolsonaro, dizendo que o ex-capitão foi o “primeiro presidente que criou uma política de enfrentamento às drogas”. Claramente desconfortável, Bolsonaro disse que “obviamente outros políticas tem que ser adotadas” para manter a “família sadia”.

A atuação de Terra no Ministério da Cidadania – uma fusão criada por Bolsonaro dos antigos Ministérios dos Esportes, da Cultura e do Desenvolvimento Social – foi marcada por uma forte retórica contra as drogas.

Com um forte tom proibicionista, o ministro se opôs a todo momento à regulamentação da cannabis medicinal por parte da Anvisa e promoveu duas campanhas publicitárias bastante criticadas por se distanciar da perspectiva da conscientização e pregar apenas a proibição.

No início do mês, Terra chegou a fazer uma publicação no Twitter atacando o cantor Caetano Veloso por defender a liberalização e legalização de “todos os tipos de drogas”. Ele usou um vídeo de 2017 para fazer a crítica. “Perdoai-os senhor! Eles não sabem nada sobre o que falam”, disse o ministro.

Outas figuras que foram alvo da mira “anti-drogas” de Osmar Terra foram a cantora Ludmilla, pela música “Verdinha”, e o ex-presidente do Uruguai, José Pepe Mujica.

Adicionar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *