Após renúncia do presidente do BB, mais um nome ligado a Guedes abandona governo Bolsonaro

0
175

O diretor da Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Caio Megale, comunicou neste domingo (26) ao ministro da Economia, Paulo Guedes que deixará o comando da secretaria no dia 31 de julho. Com Megale, Guedes acumula três baixas apenas neste mês.

Segundo o Poder 360, Megale pretende voltar para a iniciativa privada e para São Paulo, ondem mora a família. Ele trabalhou no Itaú por 6 anos antes de embarcar no governo Bolsonaro.

No ministério de Guedes desde o início do mandato do ex-capitão, o economista passou por diferentes postos: secretaria de Desenvolvimento da Indústria Comércio, Serviços e Inovação; assessoria especial do ministro e diretor de programas na Secretaria Especial de Fazenda.

Na sexta-feira, o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, anunciou que vai deixar o comando da estatal em agosto. Em entrevista à jornalista Raquel Ladim, da CNN Brasil, o executivo afirmou que “não se adaptou à cultura de privilégio, corrupção e compadrio de Brasília”.

Em 15 de julho, o então secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, abriu a leva de renúncias no ministério. Para o posto, foi designado Bruno Funchal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui