Bolsonaro diz haver acerto para mais duas parcelas do auxílio emergencial

0
264

Valor ainda não está definido deve ser menos que R$ 600

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta 3ª feira (2.jun.2020) que o governo deve conceder mais duas parcelas do auxílio emergencial. O pagamento é de R$ 600 ao mês (podendo chegar ao dobro) e foi inicialmente aprovado para o período de 3 meses. O valor para os novos repasses ainda não está definido, mas deve ser inferior.

“Temos mais uma parcela de R$ 600, depois mais duas acertadas com o Paulo Guedes [ministro da Economia]. Falta definir aí o montante. E vamos esperar que até lá os senhores governadores entendam o que seja melhor para o seu Estado e adotem medidas para voltar o povo a trabalhar”, disse.

Bolsonaro deu a declaração a jornalistas ao chegar ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência. Na mesma ocasião, mencionou que o auxílio emergencial beneficiou cerca de 38 milhões de trabalhadores informais que “perderam quase tudo” por causa da pandemia da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Essa não foi a 1ª vez que Bolsonaro mencionou a possibilidade de ampliar o pagamento do auxílio emergencial. Em entrevista à Jovem Pan no dia 23 de maio, o presidente disse que haverá a 4ª parcela do pagamento, “mas não de R$ 600“.

“Vamos ter que dar uma amortecida. Vai ter 4ª parcela, mas não de R$ 600. Não sei quanto vai ser, R$ 300, R$ 400. E talvez a quinta. Talvez seja R$ 300, R$ 200. Até para ver se a economia pega. Não podemos jogar para o espaço mais de R$ 110 bilhões que foram gastos agora dessa forma”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui