Expectativa de vida no RN é a maior do Norte e Nordeste, diz IBGE

0
91

Dados estão na Tábua Completa de Mortalidade de 2019 divulgada pelo órgão nesta quinta-feira (26). Expectativa de vida do potiguar aumento de 76,2 anos para 76,4.

A expectativa de vida no Rio Grande do Norte é a maior entre todos os estados das regiões Norte e Nordeste. É o que aponta a Tábua Completa de Mortalidade de 2019, que foi divulgada nesta quinta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o órgão, a expectativa de vida do potiguar ao nascer aumentou de 76,2 anos em 2018 para 76,4 anos em 2019. No ano anterior, o estado já possuía a maior média das regiões.

O número, no entanto, ainda fica abaixo da média nacional, que é de 76,6 anos.

Expectativa de vida em cada estado brasileiro (em 2019)

Longevidade é maior em Santa Catarina e menor no Maranhão

A pesquisa indica ainda que a diferença de expectativa de vida entre homens e mulheres no estado é a sexta maior entre as 27 unidades da federação. Essa diferença é de 8 anos.

No Rio Grande do Norte, a expectativa de vida da mulher ao nascer é de 80,4 anos, enquanto a dos homens é 72,4 anos.

Essa disparidade é menos apenas do que no Pará (8,1 anos), Sergipe (8,5 anos), Piauí (8,6 anos), Bahia (9,2 anos) e Alagoas (9,5 anos).

Ainda de acordo com a Tábua de Mortalidade, aos 60 anos de idade, a expectativa de vida da mulher potiguar atingiu 24,5 anos adicionais. Já a do homem, 20,4 anos.

Expectativa de vida do brasileiro ao nascer (1940 – 2019)

Brasileiros nascidos em 2019 viverão, em média, 31 anos a mais do que os de 1940

O Rio Grande do Norte também tem a maior probabilidade de uma pessoa de 60 anos de idade completar 80 anos entre os estados do Norte e Nordeste.

Assim, segundo a perspectiva da pesquisa, de cada 1 mil pessoas que chegavam aos 60 anos de idade em 2019, 619 atingiriam os 80 anos.

No registro por gênero, 691 a cada 1 mil mulheres de 60 anos atingiriam os 80 anos de idade. Entre os homens, são 535 – o que dá 156 óbitos a mais que na população feminina.

Tábua Completa de Mortalidade

O IBGE divulga a pesquisa anualmente a Tábua Completa de Mortalidade até dezembro de cada ano, e suas informações subsidiam o cálculo do fator previdenciário para fins das aposentadorias das pessoas regidas pelo Regime Geral da Previdência Social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui