Justiça de MG revoga prisão de filha de Ricardo Eletro

0
133

Superintendente também foi liberado, operação mira sonegação fiscal

A Justiça de Minas Gerais revogou nesta 4ª feira (8.jul.2020) as prisões temporárias de Laura Nunes, filha do empresário Ricardo Nunes, e Pedro Daniel, Superintendente da Ricardo Eletro. Os 2 prestaram depoimento e, de acordo com a força-tarefa composta pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), pela Receita Estadual e pela Polícia Civil, contribuíram com as investigações. 

Deflagrada na manhã de 4ª (8.jul), a operação “Direto com o Dono” mira sonegação fiscal e lavagem de dinheiro na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ricardo Nunes, fundador da rede de lojas Ricardo Eletro, foi 1 dos presos. O MPMG aponta que as empresas da rede de varejo cobravam dos consumidores, embutido no preço dos produtos, o valor correspondente aos impostos, mas não faziam o repasse ao Estado.

O advogado de Laura Nunes, Marcelo Leonardo, disse ao jornal O Tempo que ela foi detida, prestou depoimento e foi liberada depois da decisão do juiz José Venâncio Neto, da 3ª Vara Criminal da cidade, por recomendação do MPMG, que entendeu que Laura colaborou plenamente com as investigações.

Pedro Magalhães chegou a ser considerado foragido. Débora Pimentel, advogada do superintendente, explicou que a polícia esteve em 1 endereço antigo. “Tão logo, entrou em contato com as autoridades e se colocou à disposição para esclarecimentos“, afirmou a advogada. Depois do depoimento, o MPMG também solicitou a revogação da prisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui