Queiroz diz ao MPF que esperava ser assessor de Flávio Bolsonaro no Senado

0
239

Em depoimento prestado ao MPF (Ministério Público Federal) nesta 5ª feira (2.jul.2020), Fabrício Queiroz afirmou que tinha expectativas para nomeação como assessor do gabinete de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no Senado ao final de 2018. As informações são do jornal O Globo.

Queiroz, ex assessor de Flávio, disse que não chegou a conversar com o então deputado estadual sobre o cargo. “Apenas esperava que isso viesse a ocorrer devido aos bons serviços que prestou durante a candidatura”, disse.

Essa nomeação, contudo, não aconteceu. Depois da divulgação do relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) que apontou movimentações atípicas de R$ 1,2 milhão em suas contas bancárias, Queiroz virou peça-chave das investigações sobre o suposto esquema das “rachadinhas” na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

Esse foi o 2º depoimento do policial reformado depois de sua prisão, ocorrida em 18 de junho. Queiroz foi ouvido como testemunha por Eduardo Benones, procurador do MPF, condição que não lhe confere o direito de ficar em silêncio. Flávio Bolsonaro também foi intimado a depor nesta mesma investigação.

A investigação foi aberta depois que Paulo Marinho, suplente do senador, afirmou que Flávio Bolsonaro foi avisado pela Polícia Federal que a operação Furna da Onça seria deflagrada em 2018. Os policiais também teriam “segurado a operação” para que ela não fosse realizada antes do 2º turno das eleições de 2018 e atrapalhasse a candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República.

Queiroz ainda não foi ouvido nas investigações da “rachadinha”, conduzida pelo Ministério Público Estadual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui