RN tem mais de 24 mil pessoas esperando a aprovação de benefícios

0
177

Boletim estatístico do Instituto Nacional do Seguro Social mostra que 15 mil potiguares guardam análise dos documentos há mais de 45 dias; pandemia do novo coronavírus e a redução da força de trabalho são as principais responsáveis pela demora

Atraso RN tem mais de 24 mil pessoas esperando a aprovação de benefícios previdenciários Boletim estatístico do Instituto Nacional do Seguro Social mostra que 15 mil potiguares guardam análise dos documentos há mais de 45 dias; pandemia do novo coronavírus e a redução da força de trabalho são as principais responsáveis pela demora

O Rio Grande do Norte tem 24.293 pessoas aguardando desde março a aprovação de benefícios previdenciários por parte do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O número foi divulgado nesta segunda-feira (1º) no Boletim Estatístico da Previdência Social. Desse total, 15.830 esperam ser aprovados há mais de 45 dias.

Do total de benefícios que aguardam sinalização do INSS, 17.179 esperavam pela primeira avaliação dos seus requerimentos e outros 7.114 tinham passado pela análise mas necessitavam cumprir exigências da Previdência Social para serem pagos.

Ainda de acordo com INSS, o potiguar aguarda até 78 dias para obter o benefício previdenciário.

Em janeiro deste ano, o número de solicitações à previdência era de 9.841. Ou seja, em apenas três meses quase triplicou o número de pedidos aguardando uma análise pelo INSS. A lentidão tem duas explicações: a primeira é a reduzida força de trabalho da previdência estadual; a segunda é a pandemia do novo coronavírus, que represou ainda mais os pedidos.

Em reportagem do Agora RN de janeiro deste ano, o INSS reduzira quase pela metade o número de servidores em Natal – de 322 para 172. Isso causava à época que os atendimentos durassem mais de cinco horas.

Por conta da pandemia da Covid-19, o INSS suspendeu o atendimento presencial nas agências como medida de enfrentamento da epidemia do coronavírus. Desde março, os pedidos de serviços previdenciários e assistenciais devem ser feitos, exclusivamente, por meio de dois canais: pela internet (Meu INSS) e por telefone (central de atendimento 135).

Segurados que fizerem requerimentos de auxílio-doença e Benefício de Prestação Continuada (BPC) para pessoa com deficiência devem enviar o atestado médico pelo Meu INSS. O documento será recepcionado pela perícia médica, que fará as devidas verificações. A plataforma digital permite ainda o acompanhamento de processos, informações sobre benefícios, entre outros serviços.

Os agendamentos estão suspensos. Serviços serão reagendados apenas quando o atendimento nas agências for retomado. O INSS diz que será garantida a observância da data de entrada do requerimento.

Além disso, o INSS autorizou a prorrogação automática dos benefícios de auxílio-doença enquanto perdurar o fechamento das agências e suspensão do atendimento presencial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui