Henrique mandou cachaça para agradecer arquivamento de investigação, relata Janot

Em livro de memória, ex-procurador-geral da República afirma que ex-ministro chorou ao saber que estava fora de lista de investigados e depois mandou cachaça como agradecimento. Desde pedidos para ele próprio não ser investigado até uma solicitação para que não se investigasse o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, passando Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: